sexta-feira, 24 de julho de 2015

O Drama de ter uma Gata no Cio!!



     Se você é como eu que tem gata e já presenciou o tormento do cio, certamente vai concordar com estas duas tirinhas de humor que fiz!! Afinal só o bom humor salva, não?

       Pois é, passei por este complicado episódio após adotar a Mi, que era muito pequenina para castrar, então era preciso esperar passar o primeiro cio e eu não imaginei que uma gata ficasse tão incontrolável no cio!!! Além de miar intensamente, ela queria escapar, ficava  pulando loucamente,  estava irrequieta, mal se alimentava ou dormia.
Desenho que fiz mostrando a situação da época.
        Vou contar um pouco da minha experiência com a Mi.
2015 - Mi ainda em fase de adoção: morava no telhado da vizinha com a Cabirinha (sua mãe e eu estava vendo como adotar ambas)
      Achei curioso que gatas não menstruam, ao contrário das cachorras, é um cio "seco" e elas entram nesta fase, claro, além do período hormonal adequado, apenas na presença de outros gatos machos, inclusive nesta época, todos os gatos machos da vizinhança ficavam rondado a casa e eu tentando acalmar a bichinha. Que fase difícil, nossa!




       Segundo especialistas, Gatos miando no cio é um comportamento natural, não indica nenhum problema de saúde, apenas o transtorno auditivo e o humor agitado da gata que realmente são complicados.

      O cio nada mais é que o período fértil dos mamíferos. Nos gatos é comum a partir dos 5 meses despertarem o primeiro cio, normalmente entre primavera e verão. Dura em média 10 dias (10 dias de inferno e sem dormir, mas não desanimem, existe solução e principalmente não abandonem seu bichinho, afinal sua esposa/namorada/filha menstrua até hoje e você não a largou e você mulher tb passa pelas loucas alterações de humor e sua família ainda te ama. então respeitemos a natureza e procuremos alternativas do bem para contornar as dificuldades) 
      O miado de gato no cio é diferente do comum. Geralmente são altos, longos, quase cânticos bizarros e acompanham um comportamento agitado, podendo ser agressivo. As gatas, por exemplo, podem urinar em todas as partes da casa, esquecendo sua caixa de areia. A minha não fez isso, graças a Deus!

       O miado do gato é sinal de manter atenção, os bichanos não se seguram e podem fugir para rua (podem mesmo! gato e uma entidade meio líquida e neste estado quase se tornam gasosos tamanha agilidade de se esgueirar pelas frestas!), a fim de acasalar. Muitos desaparecimentos acontecem nesse período, e os bichanos podem sofrer violência de outas pessoas. Veja o que aconteceu com a minha outra gata Cabiria, mãe da Mi, ela tinha acabado de dar cria e adotei ela junto com a Mi.

Algumas dicas podem te ajudar:

1 – Mantenha a fêmea dentro de casa, não deixe janelas abertas. Caso ela veja um outro gato, será o suficiente para mudar o comportamento e querer sair. Só de sentirem o cheiro de outro gato macho nas imediações é o suficiente para atiça-la. 

2 – Existe uma erva chamada catnip. Ajuda a acalmar os gatos. (Minhas gatas nunca ligaram para esta erva, se a sua for como as minhas...)

3 – Além de ervas, existem disponíveis no mercado medicamentos fitoterápicos e os florais de excelente eficácia. Consulte um veterinário, ele indicará o melhor para seu gato. Vende em qualquer pet shop  e não precisa de receita. Florais tem uma eficácia tremenda em felinos!

4 – Outra técnica muito usada é a do difusor de feromônios, que usa a mesma lógica dos equipamentos eletrônicos de inseticidas. Para o melhor efeito é recomendado que coloque na tomada no início um pouco antes da época do cio.

5 – Mantenha a caixa de areia do felino sempre limpa. Evitando que faça suas necessidades em outros lugares. A gata atrais os machos pelo odor da urina.

6 – Sempre que possível brinque com seu bichano, isso ajuda a tirar atenção e acabar com o miado de gato no cio.

     Na minha experiência,  muitas destas dicas são válidas. Segui elas  e durante um tempo eu conseguia distraí-la com brincadeiras, dava muito carinho, mantinha-a presa em casa  - nem no quintal ela ia, mas, a presença  de gatos machos próximo de casa, (no telhado vários machos querendo acasalar - ai q loucura!!!)  que sabiam do seu cio (o primeiro ci nunca é recomendado para uma gata cruzar, podendo ocasionar sérios problemas de saúde) só piorava o humor da Mi. Ela estava muito cansada, já magra pois não comia direito, não dormia, estava rouca de tanto miar e toda esta situação estava já afetando o estado de saúde dela, então, mas o que realmente funcionou pra Mi, foi dar um calmante especifico para gatos, receitado pelo veterinário da Mi. Só com receita e indicação profissional. Sem contar que eu estava já há mais de 3 dias sem dormir, só cochilando, além do que dói ver o seu bichinho neste estado!

Vovó segurando ela no colo e mostrando a marquinha da castração. Usava a roupinha cirúrgica para não lamber os pontos. A recuperação foi super tranquila.

      Novamente sobre a castração, é interessante mencionar que não se trata de uma intervenção maléfica como alguns dizem, além de ajudar a acabar com a questão dos gatos miando no cio, ela evita todo do sofrimento que eles passam nesta época se não podem sair para acasalar, há um controle de natalidade e logo muito menos animais abandonados e sendo maltratados nas ruas, além de de evitar vários outros problemas de saúde que os animais tem.
    Não existem efeitos secundários graves derivados desta operação e, apesar do cio continuar existindo (uma vez que é um instinto natural), a gata não passará por essas mudanças físicas nem essa necessidade de ser fecundada. Se a operar pode ser que fique com tendência a engordar, para além de ficar mais calma, por isso cuide da sua alimentação para lhe garantir uma vida saudável.

2018 - Atualmente: linda forte e tranquila



Fontes
minha gata
https://www.paixaoporgatos.com/miado-de-gato-no-cio/
https://www.peritoanimal.com.br/o-cio-dos-gatos-sintomas-e-cuidados-20124.html






Nenhum comentário:

Postar um comentário